Sexta-feira 13: descubra a origem sombria deste dia augorento!

- 27 jan 2020 - Tags:, , ,

sexta-feira 13

Sexta-feira 13, um dia que deixa muita gente supersticiosa de cabelos em pé. Mas afinal de contas, de onde veio essa história toda por trás de um dia que, em outro momento, seria tão normal quanto qualquer outra sexta-feira?

A verdade é que a sexta-feira 13 só tem essa fama toda por conta do numeral. O problema aqui é o 13! Isso acontece porque, ao redor do mundo inteiro, existem diversas crenças que consideram esse número como azarento! Por exemplo, na Última Ceia, 13 pessoas estavam presentes, sendo que o décimo terceiro era Judas, o traidor. No livro do Apocalipse, o número representa o capítulo onde se assume que o número do capeta é 666. A própria Cabala, um ramo do esoterismo que tem ligações com o judaísmo, enumera que existem 13 espíritos malignos. Loki, o deus do fogo e da trapaça nórdico, é considerado muitas vezes como o décimo terceiro convidado nos textos antigos.

sexta-feira 13

Pixabay

Agora, some tudo isso ao fato de que a sexta-feira tem seus próprios significados mais obscuros, e você tem a receita perfeita para um dia agourento. No cristianismo, Jesus Cristo foi crucificado em uma sexta feira, e há quem diga que foi nesse mesmo dia que Eva levou Adão até o pecado, por isso muita gente o compara com o dia das bruxas.

Onde se deu início a crença da sexta-feira 13?

Para ficar mais por dentro da origem deste dia, é preciso ir até a França antiga. Mais especificamente no dia 13 de outubro de 1307, uma sexta feira. Neste dia, o Rei Filipe IV deu começo a uma perseguição contra a nobre ordem dos Cavaleiros Templários. Pelas mãos do Papa Clemente V, todos os membros desta ordem foram acusados de sacrilégio, sodomia, heresia e até mesmo adoração a ídolos pagãos. Além de tudo isso, os cavaleiros eram acusados de serem homossexuais, algo que era humilhante naquela época. Tudo era mentira, e o único motivo do Rei ter feito isso foi econômico e pessoal.

A Ordem dos Cavaleiros Templários era extremamente forte e rica, até demais, e os reis não queriam ter esse poder os ameaçando constantemente. Entretanto, Jacques de Molay, Grão Mestre Templário, fez sua jogada política também. O resultado final foi desfavorável para o Rei, já que ele acabou perdendo o apoio do Papa. Acontece que o Rei e o Grão Mestre tinha suas próprias desavenças também, tudo porque Felipe IV não tinha sido aceito como um templário durante sua juventude, logo após sua esposa ter falecido.

sexta-feira 13

Pixabay

Entretanto, a vingança de Filipe IV não teve fim neste momento e, em 1314, com a Inquisição, ele conseguiu seu intento de destruir a ordem. Jacques de Molay, antes de ser atirado a um fogueira, amaldiçoou tanto o Papa quanto o rei, dizendo “Deus sabe que vós nos condenaram a morte injustamente. Não tardará até a calamidade chegar em suas vidas, e Deus vai lhes responsabilizar pelas nossas mortes.” Um ano depois deste dia, tanto o Rei Filipe IV quanto o Papa Clemente V vieram a falecer.

Gostou deste artigo? Então visite nosso blog e encontre muitas matérias incríveis como esta!

Conheça nosso Blog!

E se você quer ter uma estrela com seu nome, saiba que é possível! Ensinamos como fazer isso aqui embaixo!

Nomeie uma estrela!

    Compartilhe este artigo: