Antepassados: como eles podem nos influenciar em momentos difíceis

OSR blog post

Em certa medida, sempre acreditamos que em nossa vida somos donos de uma liberdade simplesmente incondicional.

Achamos que somos independentes, que nossos destinos nos pertencem. Mas será que as coisas são assim mesmo? Será que não existe alguma verdade oculta por trás de tudo que pode alterar nosso caminho? É dessa forma, oculta, que nossos antepassados nos influenciam em nossa jornada.

A Constelação Sistêmica, criada por Bert Hellinger, fala sobre como tudo o que aconteceu antes de chegarmos neste mundo influencia diretamente nossa vida. Essa ideia é bem clara, mas dentro de nossas crenças ela acaba ficando um pouco confusa.

Como nasceu a Constelação Sistêmica e por quê ela fala sobre nossos antepassados?

A Teoria Sistêmica, de forma geral, foi desenvolvida por Ludwig Von Bertalanffy, que afirma que sistemas são uma forma de equilíbrio momentâneo em organismos, graças a dependência mútua de todos os componentes e suas devidas funções.

Esses elementos, de forma geral, tendem sempre ao equilíbrio. Além disso, qualquer mudança em um destes elementos pode mudar completamente o equilíbrio do todo ao qual ele pertence. Qualquer coisa que seja sistêmica depende do todo ao que realmente pertence, sem a possibilidade de excluir uma peça sem que o todo seja danificado.

Essa teoria foi aplicada pela primeira vez por um antropólogo inglês dentro do âmbito familiar e em nossas estruturas sociais. Foi aqui que surgiu a percepção que o ser humano faz parte de um sistema. Fazemos parte da história de nossos antepassados, de nosso país, de nossa cultura e do mundo inteiro.

Antepassados

Pixabay

Interconexões dentro do sistema familiar

Existe uma percepção de que o sistema em que vivemos é uma gigantesca fonte de conhecimento. Nossa história familiar age sobre todos os que pertencem a nossa família de alguma forma.

Por exemplo, o Campo Morfogenético criado por Rupert Sheldrake contém todos os dados acumulados ao longo da história humana. Essas informações podem ser utilizadas através do espaço sem que haja a perda de sua intensidade.

Este campo é como um grande sistema, nosso sistema familiar. Claro, falar dessa forma apenas causa nós em nossa cabeça. O que tudo isso quer dizer é que tudo o que aconteceu com nossos antepassados está gravado em nosso sangue, em quem somos.

A história deles interfere diretamente em nossa vida, principalmente suas experiências e sentimentos. Muitas vezes isso tem repercussões positivas, mas as vezes podem nos afetar de forma prejudicial.

Antepassados

Pixabay

Emaranhamentos: assumindo a dor e felicidade de nossos antepassados

Muitas vezes, de forma completamente inconsciente, acreditamos que podemos assumir os sentimentos de nossos antepassados. Isso se manifesta de diversas formas, tanto positivas quanto negativas.

Assim como assumimos o destino difícil de outra pessoa de nosso sistema familiar, podemos também assumir a vitória de um antepassado, e isso pode nos motivar em momentos difíceis de formas incríveis.

É como sentir um verdadeiro surto de energia percorrendo seu corpo, o levando adiante. Nesses momentos, seus antepassados estão ao seu lado, lhe guiando com energias positivas. Aproveite esse sentimento, agradeça a eles, e torne-se alguém melhor, torne-se a sua melhor versão.

Gostou deste artigo? Então confira nosso blog agora mesmo e veja mais matérias incríveis como esta, sobre os mais diversos assuntos.

Conheça nosso Blog!

Quer homenagear alguém importante para você? Temos uma sugestão incrível e simplesmente inesquecível de presente, confira!

Nomeie uma estrela!