Além do sistema solar: uma região de tempestades energéticas

sistema solar Pixabay

Depois das sondas Voyager 1 e 2 saírem de nossos sistema solar, muito pode ser aprendido sobre o universo em que vivemos.

O vácuo escuro que vai além de nosso sistema solar finalmente está sendo desvendado pelas sondas espaciais Voyager, que atualmente são os primeiros objetos da Terra a deixar o sistema estelar em que vivemos.

A verdade é que muitas dúvidas acabaram nascendo depois que as sondas saíram de nosso sistema solar. Nosso sistema, comparado com o tamanho da galáxia em que vivemos, é a mesma coisa que um grão de arroz flutuando em um oceano. É realmente assustador quando paramos para pensar sobre isso.

As sondas recentemente revelaram que, além de nosso sistema planetário, existe uma região de atividade caótica, cheia de energias destrutivas. Tudo isso é resultado de ventos solares em choque com outros elementos, como poeira estelar, raios cósmicos e muitas outras energias nocivas.

sistema solar

Pixabay

Pixabay

O protetor de nosso sistema solar

A verdade é que, conforme o sol e o sistema inteiro são propulsionados pela galáxia, os ventos solares acabam se espalhando como uma gigantesca bolha, um verdadeiro escudo que mantém longe a grande maioria dos materiais nocivos que estão circulando pelo universo.

Foram mais de 40 anos de viagem para que as sondas espaciais conseguissem ter toda essa informação, saindo da borda de nossa heliosfera. Um dado assustador que elas trouxeram a tona foi o fato de que, longe de nosso sistema solar, tempestades de vento estelar conflitam com força assustadora, formando redemoinhos imensos.

Toda essa fúria cósmica é mantida fora de nosso sistema solar por conta dos ventos solares, que formam essa espécie de barreira, protegendo todo o sistema. Mas a verdade é que os ventos solares também causam severos danos aos planetas, principalmente a Vênus e Mercúrio, que estão mais próximos.

A Terra é protegida por um campo eletromagnético, que mantém fora esses ventos carregados de energia. A última explosão solar lançou um furacão de energia através de nosso sistema, e a velocidade foi tanta que levou apenas alguns meses para que a energia chegasse a borda da heliosfera em que habitamos.

Por hora, basta esperarmos para saber mais sobre o universo, mas que ele é verdadeiramente assustador, disso ninguém tem dúvida alguma. Quer saber mais sobre curiosidades como essa? Então confira agora mesmo nosso blog!

Conheça nosso Blog!

Além disso, se você tem alguém próximo que ama estrelas, temos uma sugestão de presente simplesmente incrível para você!

Nomeie uma estrela!

Larissa Sanders é bacharel em Publicidade e Propaganda, com MBA em International Marketing Management. Trabalha na área há 12 anos - principalmente escrevendo, editando e traduzindo conteúdos digitais. Na OSR, Larissa cria textos sobre astrologia, astronomia e presentes desde 2018, trazendo novidades semanalmente para o blog brasileiro. Ela é tão apaixonada pelo céu, que decidiu ter uma estrela pra chamar de sua, além de uma coleção de objetos que remetem ao universo, carinhosamente espalhados pelo próprio apartamento. “Under the sky, under the heavens, there is but one family.” ― Bruce Lee