O que são os “Ventos Cósmicos” que criam estrelas?

OSR blog post

Você sabia que o nascimento das estrelas, de fato, é regulado por um tal de "vento" galático? É verdade! Que tal matar a sua curiosidade sobre o assunto e ainda aprender um pouco mais sobre o universo?

Como o nascimento das estrelas é regulado?

Uma equipe de cientistas recentemente detectou uma espécie de vento molecular galático. Mas o que isso quer dizer e por quê isso é tão importante para as estrelas?

Bom, por meio de observações intensas do fluxo das moléculas de hidroxila, que denuncia a presença de um gás incubador de estrelas, os cientistas conseguiram revelar como algumas das galáxias do universo primitivo conseguem inibir o nascimento de estrelas desvairadamente.

Pixabay

Segundo estes estudos que foram publicados recentemente na revista Science, para evitar crescer de maneira desvairada, algumas galáxias seguram o processo do nascimento de estrelas, temporariamente é claro, mandando ventos moleculares na forma de gases para seus halos em constante expansão, onde esse gás vai se dispersar ou voltar a fluir de forma extremamente lenta para a galáxia, alimentando assim futuras estrelas.

Nos dias de hoje é possível observar de forma direta esses intensos jatos, que são mecanismos fundamentais que evitam que as galáxias cresçam de forma rápida demais.

O que os cientistas dizem sobre as galáxias e esses temíveis ventos

Isso que você leu pode ser um pouco complicado de entender. Os cientistas afirmam que esses jatos são uma forma fundamental das galáxias regularem o seu próprio crescimento.

“As galáxias são monstros complicados e caóticos, e acreditamos que estes jatos e ventos são elementos fundamentais de seus processos de formação e evolução que regulam sua capacidade de crescer”, disse Justin Spilker, autor principal da publicação sobre o assunto na revista Science.

Para ele, “esta descoberta fornece informação nova sobre como algumas galáxias do Universo primitivo autorregularam seu crescimento para continuar fabricando estrelas posteriormente”.

Eles falaram que esses ventos incubadores de estrelas são extremamente violentos e conseguem alcançar velocidades assustadoras. “Não se trata de uma brisa suave e constante, mas de erupções isoladas que expulsam gás à mesma velocidade com que este se transformaria em novas estrelas”, detalharam eles.

Pixabay

Já imaginou observar isso? Deve ser simplesmente fantástico e, ao mesmo tempo, tremendamente assustador de se ver. Ah, e todas as galáxias fazem isso, inclusive a nossa Via láctea!

E falando nela, você sabia que o nosso sistema solar, na verdade, é apenas uma fração dela? O universo realmente é um lugar extremamente grande, tão grande que mal é possível mensurar seu tamanho. Tentar compreender o quão gigantesco ele é pode fazer qualquer um ficar com uma dor de cabeça simplesmente monstruosa!

Gostou desse artigo? Então que tal aprender muito mais sobre as estrelas, nossa galáxia, buracos negros e tudo o que o universo tem de legal para mostrar? Só precisa entrar no nosso blog e se divertir. É de graça!

Leia nosso blog!

Se você ainda não sabe, é possível nomear uma estrela e ganhar até mesmo um certificado! Não sabe como? Relaxa! A gente te ensina, é só você clicar no botão abaixo!

Nomeie uma estrela!