O que são constelações e como elas foram reconhecidas pelo homem

06 jul 2018 - Tags:, ,

OSR blog post

Hoje vamos ver o que realmente é uma constelação, e qual é a importancia dessas figuras para a astronomia. As constelações servem para ajudar-nos a encontrar determinados eventos, ou objetos no céu. Mas o que isso significa?

Bom, constelações são grupos de diversas estrelas vistas a partir da Terra, parecendo estar bem próximas umas das outras, e que formam uma figura determinada, as vezes um leão, ou uma cruz.

A proximidade, no entanto, é apenas aparente, dado o ponto de vista do observador. Estas estrelas estão, na verdade, há anos luz de distância umas das outras, e as constelações são criações do ser humano, não sendo grupos que necessariamente estão ligados por qualquer motivo.

Aliás, a grande maioria das estrelas de determinada constelação não tem ligação alguma com as outras que também fazem parte dessa constelação. Uma constelação se trata não apenas de um grupo de objetos celestes, mas também de uma determinada região no céu que é associada ao grupo de estrelas.

Se por acaso observarmos a disposição da grande maioria das estrelas no céu, podemos começar a ligar os pontos e imaginar figuras sendo formadas. E foi exatamente isso que nossos antepassados resolveram fazer há milênios. Ao longo dos séculos que se passavam, cada singela cultura foi criando suas próprias constelações, que geralmente eram bem diferentes das constelações criadas por outras culturas.

A forma como definimos as constelações só surgiu no século XX, quando a União Astronômica Internacional resolveu estabelecer todas as 88 constelações que abrangem nosso céu, seja no hemisfério norte ou no hemisfério sul. Estes grupos de estrelas são os que os astrônomos usam até os dias de hoje, sabia?

Como as 88 constelações de hoje em dia foram descobertas

Até que se chegasse ao número de grupos de estrelas atuais, um grande caminho teve que ser trilhado. Em pleno século II, o astrônomo da época, Cláudio Ptolomeu, criou um livro chamado Almagesto, onde ele definiu 48 diferentes constelações no céu noturno, se baseando possivelmente no trabalho de Hiparco, outro astrônomo da época.

Entretanto, com o passar dos séculos, vários outros autores e astrônomos foram contribuindo para a contagem e definição das estrelas. Isso levou ao reconhecimento de 88 diferentes constelações no céu, que são reconhecidas até hoje em dia!

Gostou? Então coloque seu nome na sua estrela favorita clicando aqui embaixo e seguindo as instruções!

Compre sua estrela!

Para aproveitar os outros artigos do nosso blog, basta clicar no botão abaixo!

Leia nosso blog!